Artesanato do Arapiuns ganha visibilidade e garante renda em parceria com lojas virtuais

Artesanato do Arapiuns ganha visibilidade e garante renda em parceria com lojas virtuais

Niete Rego, filha de uma das fundadoras da Associação de Trançados do Arapiuns, está animada com a abertura de mercado por meio do e-commerce.

Sem poder receber turistas por quase dois anos durante a pandemia, comunidades tradicionais de artesanato foram forçadas a repensar suas estratégias para a geração de renda e escoamento de seus produtos. E foi por meio de parcerias com curadores e profissionais de e-commerce, que comunidades do Rio Arapiuns, em Santarém, oeste do Pará, mantiveram a produção em alta e alcançaram mercados além de seus limites geográficos.

Convivendo diariamente em torno do artesanato, Niete Rego, 29 anos, atual diretora da Associação Trançados do Arapiuns (AARTA), tomou gosto pelo ofício por influência da mãe, a artesã Neida Pereira, 52 anos, que foi uma das fundadoras da associação. “Hoje, eu faço a gestão de 120 artesãos de oito comunidades em torno do Rio Arapiuns e, quem sabe, em algum momento pode ser que minha filha, que hoje tem 10 anos, assuma esse papel de levar nossa cultura adiante ”, contou. (…)

Você pode acessar a matéria completa clicando no botão abaixo: